Home / GUIA RURAL / Viola de buriti no Tocantins

Viola de buriti no Tocantins

Para quem não conhece, essa é a viola de buriti foi inventada nos anos 1940, na comunidade Mumbuca, situada aqui no #Jalapao 

🌅

.
Feita de forma artesanal pelos próprios músicos com a madeira da palmeira buriti, farta na vegetação de vereda às margens dos rios do cerrado brasileiro, por isso conhecida igualmente como violinha de vereda.
.
.
Fato curioso é que também, dessa mesma comunidade e situação vem o “ouro” do Jalapão. Pois o artesanato em capim dourado e a viola de Buriti são produtos únicos #brasileiríssimos 

🇧🇷

 , criados e confeccionados pelos receptivos habitantes desta comunidade exemplar, de tanta dignidade e valiosíssima contribuição cultural que merecem todo cuidado, carinho e projeção, para seguirem com a grandeza de seu pioneirismo, preservando a cultura desse nosso Brasil.

.Fonte Turismo Tocantins
Registro do @fernandogoodvibes 

📸

Você pode Gostar de:

Batalha medieval entre Mouros e Cristãos é relembrada no sudeste do Tocantins

Cavalhadas de Taguatinga ocorrem durante os Festejos de Nossa Senhora D’Abadia. A população de Taguatinga …

MEIA MARATONA Competição em Palmas recebe mais de 600 inscritos

As inscrições para a Meia Maratona de Palmas seguem a todo vapor. O evento realizado …

Em Palmas Aprovados do 16º FGT para participar de cursos classificatórios

Festival acontecede 07 a 11 de setembro no distrito de Taquaruçu e reunirá 41 concorrentes …

ECOTURISMO: APA da Baleia Franca: Unidade de Conservação mais visitada do Brasil

Localizada no litoral sul de Santa Catarina, região é considerada a “maternidade” da baleia franca …

BICENTENÁRIO: Cidades Históricas: uma viagem turística pela memória do Brasil

Em comemoração aos 200 anos da Independência, MTur inicia série para falar das cidades históricas …

VIII Descida Ecológica do Rio Araguaia realizada por Couto Magalhães teve adesão dos municípios do médio Araguaia Tocantins

Na sexta-feira, 29 de julho, a equipe do Coletivo de Educadores Ambientais do território do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *