Home / Sem categoria /  Tocantins celebra os 23 anos do Monumento Natural das Árvores Fossilizadas do Estado

 Tocantins celebra os 23 anos do Monumento Natural das Árvores Fossilizadas do Estado

Monaf é classificado como a mais completa floresta fossilizada do mundo, tendo existido no período Permiano da Era Paleozoica, entre 250 e 295 milhões de anos,

Datado de um tempo em que os continentes hoje conhecidos no planeta Terra eram apenas uma massa única, a Pangéia, e ainda não havia por aqui mamíferos e nem répteis, o Monumento Natural das Árvores Fossilizadas do Tocantins (Monaf) é considerado a floresta petrificada mais importante do Hemisfério Sul e a mais completa floresta fossilizada do mundo, tendo existido no período Permiano da Era Paleozóica, entre 250 e 295 milhões de anos.

A preservação e a conservação da riqueza histórica e científica do Monaf foram oficializadas pelo Governo do Tocantins há 23 anos, quando a Unidade de Conservação (UC) foi criada pela Lei n° 1.179 de 4 de outubro de 2000. Desde então, o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), responsável pela gestão da UC, realiza ações que favorecem não só o equilíbrio ambiental, a segurança da unidade e o combate à exploração ilegal, como também a realização de pesquisas.

Localizado no distrito de Bielândia, em Filadélfia, e distante 430 km de Palmas, o acervo natural do Monaf ocupa uma área de 32 mil hectares do cerrado tocantinense. O gerente de Unidades de Conservação do Naturatins, Rodrigo Sávio, informa que a Unidade de Conservação conta com um Centro de Recepção de Visitantes e dispõe de uma estrutura adequada para receber profissionais e acadêmicos, contando com sede administrativa, banheiros, alojamentos masculinos e femininos, auditório e estacionamento.

Classificação

Sobre a classificação do Monaf como Monumento Natural, o supervisor da UC, Hermísio Aires, ressalta que ela foi obtida pela existência de sítios paleontológicos naturais, raros e singulares. “No local, estão fósseis de árvores pré-históricas da flora permiana, com idade entre 252 e 295 milhões de anos”, observa o supervisor, ao citar que, entre os principais fósseis encontrados no monumento, destacam-se as samambaias arborescentes. No local, há também os afloramentos de fósseis, o Mirante Bom Jardim, ecótonos com afinidades amazônicas e matas secas.

Resultados

Nestes 23 anos de existência, o Monaf contabiliza bons resultados. Segundo o supervisor Hermísio, nos últimos seis anos não há registro de grandes incêndios e o equilíbrio ambiental e a segurança da Unidade de Conservação vêm sendo mantidos pelo Naturatins e pela participação ativa dos proprietários rurais da região. “O Monaf tem conseguido vencer os desafios que vão desde a missão de proteger e conservar o patrimônio natural fossilífero, à promoção do diálogo com a comunidade local, que muito tem contribuído com as atividades da Unidade e a prevenção a incêndios”, afirma Hermísio.

Hermísio Aires destaca também o repatriamento ocorrido em junho deste ano de 84 toneladas de fósseis que haviam sido coletados de forma irregular no final do século XX. A devolução do material apreendido ocorreu por determinação da justiça federal e, desse quantitativo, foram doados 34 toneladas para instituições públicas de ensino superior do Estado do Tocantins e também de estados vizinhos. Mais sobre este assunto aqui.

Saiba mais

O Período Permiano: Último período da Era Paleozoica, iniciado há 299 milhões de anos e encerrado 251 milhões de anos atrás, o período caracteriza-se pela união dos continentes em uma única massa, o supercontinente Pangeia.

A flora permiana fossilizada encontrada nas áreas que formam o Monaf é caracterizado pela presença das Pteridófitas (samambaias) dos gêneros Psaronius e Tietea, as Gminospermas e também as Esfenófitas, sendo esses o grupos de vegetais dominantes da época.

Edição: Thâmara Cruvinel

Monaf está localizado no distrito de Bielândia, em Fildadélfia, a 430 km de Palmas – Naturatins/Governo do Tocantins.

Recentemente, o Estado recebeu o repatriamento de 84 toneladas de fósseis que haviam sido coletados de forma irregular no final do século 20 – Naturatins/Governo do Tocantins.

Monaf é considerado a floresta petrificada mais importante do Hemisfério Sul e a mais completa floresta fossilizada do mundo, tendo existido no período Permiano da Era Paleozóica, entre 250 e 295 milhões de anos – Naturatins/Governo do Tocantins 

Flora permiana fossilizada encontrada nas áreas que formam o Monaf é caracterizada pela presença das Pteridófitas (samambaias), as Gminospermas e também as Esfenófitas – Naturatins/Governo do Tocantins 

Você pode Gostar de:

AFROTURISMO: Rotas Negras: Grupo interministerial se une para promover e desenvolver o Afroturismo no Brasil

Grupo de Trabalho composto por representantes de ministérios e outros órgãos do governo federal trabalharão …

Governo do Tocantins orienta sobre regras de visitação aos atrativos do Jalapão durante o Carnaval

Além das novas regras de visitação que estão em vigor, turistas devem observar os cuidados …

Pesquisa do Ministério do Turismo aponta o Jalapão como um dos destinos mais desejados pelos brasileiros em 2024

Levantamento também mostra que o Jalapão é um dos destinos turísticos mais conhecidos Uma pesquisa …

QUALIFICAÇÃO: MTur oferta 55 vagas em cursos gratuitos de gastronomia

OMinistério do Turismo disponibilizou mais oportunidades em cursos na área de gastronomia. Nessa nova oferta, …

Capim-dourado é destaque em ensaio da escola de samba Unidos do Viradouro, no Rio de Janeiro

Coroa faz parte do acervo do Governo do Tocantins e foi usada pela madrinha de …

Governo do Tocantins cria Rota Turística da região central do Estado e institui distrito de Taquaruçu como Rota Estadual do Turismo Ecológico, Gastronômico, Cultural e de Aventura

Rotas devem estimular o desenvolvimento das atividades turísticas da região central do Estado O rico …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *