Home / TURISMO TOCANTINS / Capim-dourado é destaque em ensaio da escola de samba Unidos do Viradouro, no Rio de Janeiro

Capim-dourado é destaque em ensaio da escola de samba Unidos do Viradouro, no Rio de Janeiro

Coroa faz parte do acervo do Governo do Tocantins e foi usada pela madrinha de bateria Érika Januza, que prestou sua homenagem às mulheres do Jalapão

O brilho do capim-dourado mais uma vez foi destaque pelo Brasil. Na noite desse domingo, 21, a atriz Érika Januza, madrinha de bateria da escola de samba Unidos do Viradouro, no Rio de Janeiro, em um dos ensaios pré-carnaval, escolheu homenagear as mulheres do Jalapão, região em que esteve no ano de 2017 durante as gravações da novela O Outro Lado do Paraíso, onde interpretou a personagem Raquel. Em meio aos passos de samba, a atriz completou o seu traje especial, criado com peças feitas pelas artesãs tocantinenses Ilana Ribeiro e Noemi Ribeiro – conhecida popularmente como Dotora – utilizando como acessório de cabeça a coroa que compõe o acervo do Governo do Tocantins, como parte do patrimônio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult).

Criada em 2021, a coroa foi usada pela primeira vez durante a tradicional Festa da Colheita, que ocorre todos os anos no povoado Mumbuca, do município de Mateiros, na região do Jalapão. De lá para cá, o acessório, desenvolvido pelo estilista Luiz Fernando Carvalho, com peças feitas manualmente por artesãs da Associação Dourada, do município de Novo Jardim, brilhou em concursos de beleza e foi destaque durante o 16° Salão do Artesanato, em Brasília/DF.

Ao falar sobre a escolha do capim-dourado para a criação do traje de carnaval, desenvolvido especialmente para o ensaio da escola de samba, e com peças enviadas diretamente do Jalapão, Érika Januza ressaltou a força e a importância do trabalho criado com a matéria-prima. “É uma tradição passada de mãe para filha, de geração em geração, tem toda uma comunidade que vive da arte do capim-dourado, que às vezes a gente encontra em tantos lugares por aí, mas a gente não sabe de onde vem. Essa é uma cultura familiar muito importante”, destacou em um vídeo postado nas redes sociais, onde também referenciou os trabalhos desenvolvidos por Dotora e Ilana, que conheceu durante sua estadia no Jalapão.

A diretora de projetos da Associação dos Artesãos e Extrativistas do Povoado Mumbuca, Ilana Ribeiro, conta que a ligação com a atriz surgiu durante as gravações de O Outro Lado do Paraíso, no Jalapão. “Ela havia falado que um dia gostaria de voltar e, quando tivesse a oportunidade de nos apoiar em algum projeto ou divulgar o nosso trabalho, faria isso. Para nós, é importante saber que uma pessoa que veio ao Jalapão conhece nossa história, nossa cultura e faz essa homenagem. Então eu fiquei muito emocionada, minha tia (Dotora) também ficou, porque ela cumpriu o que disse. Para nós, é gratificante, pois a personagem que ela fez era alguém do quilombo. Queremos muito trazê-la de volta ao Jalapão para que possa conhecer mais profundamente, já que quando veio estava em gravações”, enfatizou.

A artesã também reforçou a importância do apoio do Estado para que a cultura tocantinense alcance novos espaços. “Eu fiquei muito feliz com o empréstimo da coroa. Quando entrei em contato com o secretário Tião Pinheiro, ele me atendeu pessoalmente e, para mim, é importantíssimo ter a cultura do Estado apoiando nessa questão. É gratificante saber que a gente pode contar quando precisa. É importante que essa coroa esteja lá e também saber que quem a fez, o Luiz Fernando Carvalho, um rapaz muito talentoso, é alguém do Tocantins”, complementou.

Para o secretário de Estado da Cultura, Tião Pinheiro, esse tipo de divulgação é muito importante para o Tocantins, que vê sua riqueza cultural indo mais longe. “A ação que culminou com essa exposição maravilhosa feita pela Érika Januza contou com as iniciativas da própria atriz, da Ilana Ribeiro e, claro, tem o talento também da sua tia Dotora (Noemi Ribeiro) e do estilista Luiz Fernando Carvalho. O apoio da Secult a essa iniciativa segue a orientação do governador Wanderlei Barbosa, que nos confiou a missão de fortalecer o setor, devolvendo o protagonismo a nossos fazedores de cultura”, finalizou.

Edição: Thâmara Cruvinel

Revisão Textual: Marynne Juliate

Criada em 2021, a coroa foi usada pela primeira vez durante a tradicional Festa da Colheita, no povoado Mumbuca – Lua Dof 

Atriz escolheu homenagear as mulheres do Jalapão, região em que esteve no ano de 2017, durante as gravações da novela “O Outro Lado do Paraíso”

Você pode Gostar de:

INTERNACIONAL: Em reunião da ONU Turismo, Brasil reforça liderança da América Latina na atividade turística

Oescritório da ONU Turismo no Brasil terá entre seus objetivos a atração de investimentos para …

Último dia de Expoara 2024 em Araguaína,  movimentou o Parque de Exposições Dair José Lourenço, milhares de pessoas estiveram no parque e acompanharam a programação da noite 

Último dia da Expoara 2024 contou com final do rodeio,  premiação da Cavalgada e dança …

Relatório sobre oceano aponta aquecimento, acidificação e queda de O₂

Um novo relatório divulgado nesta segunda-feira (3) pela Organização das Nações Unidas para a Educação, …

Calendário Turístico do Brasil agora é Lei

Brasileiros têm no instrumento, um local para buscar informações sobre eventos gastronômicos, folclóricos, culturais, entre …

XXVI Tropeada Nossa Senhora de Aparecida

Tropeiros percorrerão cerca de 100km entre fazendas de Araguanã a Araguaína  A 16ª edição da …

Candidatas a Garota Expoara 2024

Conheça 10 candidatas para o Garota Expoara 2024   Tradicional concurso elege a representante da festa …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *